Zarco é o segundo e Viñales o quinto no GP da Argentina

1

FOTO: YAMAHA RACING

Rossi, que seguia em sexto e pronto para brigar pela quinta colocação foi derrubado por Marc Márquez, perdendo importantes pontos no campeonato

Tenso! Assim foi a segunda rodada do Mundial de MotoGP, disputado no Circuito Termas de Rio Hondo, na Argentina. Mesmo antes de começar, a preocupação rondou as equipes e pilotos da principal categoria da motovelocidade mundial. Isso porque a apenas 15 minutos do início da corrida, pontos de chuva caíram no Circuito, causando o caos no grid.

Embora a corrida tenha sido declarada molhada, uma linha seca se formou rapidamente na pista, o que resultou em todos os pilotos, exceto Jack Miller, voltando ao pit lane para trocar os pneus de chuva por slicks, atrasando o início da prova em pouco mais de 15 minutos devido as condições de segurança.

Apesar dos novos pontos de chuva, a direção de prova optou por começar a corrida, que foi encurtada de 25 para 24 voltas, com todos os pilotos utilizando pneus slicks. Quando a corrida começou, Viñales chegou a primeira curva em 12º lugar. Até que avaliasse as condições da pista, o piloto espanhol perdeu mais uma posição, mas logo se recuperou, levando o companheiro de equipe Rossi com ele.

A 10 voltas do final, Vinãles ultrapassou Andrea Dovizioso, ficando com o quinto lugar e, em seguida, concentrou-se em diminuir a lacuna de 13s que o separava do grupo que seguia a frente. O piloto de 23 anos foi ultrapassado por Marc Márquez na última volta e cruzou a linha em sexto lugar, a 14,941s do primeiro. No entanto, devido à direção da corrida dar a Márquez uma penalidade de 30 segundos após a bandeira quadriculada pelo incidente com Rossi, Viñales recuperou a quinta posição.

“Acho que a corrida de hoje foi muito importante para entender muitas coisas. Vi que podemos melhorar na chuva e também no seco, então estou me sentindo confiante. Não estou feliz com o resultado, eu queria tentar ganhar, pois no final da corrida tive ritmo para estar na frente. Agora que estamos mais seguros com os pneus, temos que tentar ser mais agressivos”, declarou o Viñales.

Disputa acirrada

2

FOTO: YAMAHA RACING

Rossi, que largou em 11ª posição, logo no início da prova já estava em oitavo. A disputa com Andrea Iannone lhe custou um tempo precioso, mesmo assim, Rossi seguiu ultrapassando seus adversários. O “The Doctor” chegou a ocupar a quinta colocação, mas logo Vinãles o ultrapassaria, colocando-o em sexto. Juntos, Rossi e Viñales seguiram liderando o segundo pelotão, mas infelizmente a corrida praticamente acabou para o nove vezes campeão do mundo quando Márquez colidiu com ele na 20ª volta, fazendo com que o italiano saísse da pista e sofresse uma queda ao ser empurrado para a grama molhada e escorregadia.

Rossi até voltou à prova, mas longe da posição que ocupava no momento do incidente, e cruzou a linha de chegada em 19º lugar, a 52,082s do líder. “Estou bem, mas esta é uma situação muito ruim. Se você tomar o que aconteceu neste fim de semana como um exemplo, um incidente pode acontecer com qualquer um, você pode cometer um erro na frenagem, você pode tocar o outro. Isso pode acontecer. Mas de sexta de manhã em diante, Márquez fez isso com Viñales, Dovizioso e comigo. Hoje ele foi direto em quatro pilotos. Se você começar a correr assim, isso se tornará um esporte muito perigoso e poderá acabar mal”, avaliou Rossi.

É uma situação muito perigosa e espero que o que eu disse ao diretor de corridas Mike Webb faça com que eles assumam mais responsabilidades. Eles têm que fazer alguma coisa. Fico com medo na pista quando estou com Márquez. Hoje fiquei com medo quando vi o nome dele na placa de avisos. Eu não sou da direção de prova – eles vão decidir – mas desse jeito ele destrói o nosso esporte, porque quando você está a 300 km por hora na pista, você tem que ter respeito por seus rivais”, declarou Valentino Rossi após a prova.

Apesar dos apesares, para Johann Zarco, piloto da Equipe Monster Yamaha Tech3, o fim de semana foi perfeito. Isso porque este foi o primeiro pódio do piloto francês na temporada. Zarco largou bem e se manteve no pelotão da frente a corrida inteira. Apresentando um desempenho impecável, demonstrou maturidade e força para brigar pela liderança. Dessa forma, a segunda colocação foi merecida, deixando-o como o piloto da Yamaha melhor colocado da etapa.

Com os resultados da segunda etapa da temporada 2018 do MotoGP, Viñales sobe para o quarto lugar na classificação do campeonato, com 21 pontos. Rossi caiu para o oitavo lugar, com um total de 16 pontos. A Yamaha continua em terceiro lugar no Campeonato de construtores com 36 pontos, enquanto a Movistar Yamaha MotoGP está agora na segunda posição, juntamente com a equipe da Monster Yamaha Tech3, com 37 pontos cada.

A equipe Movistar Yamaha MotoGP estará de volta em ação em duas semanas para disputar o Grande Prêmio dos Estados Unidos, a ser disputado no Circuito das Américas em Austin, Texas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s